[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]

Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

BASF inicia fornecimento de PolyTHF de fonte renovável

Postado por NEITEC em 13/Mar/2015


BASF é a primeira empresa a disponibilizar comercialmente o politetrahidrofurano (PolyTHF®1000) derivado de fonte renovável. A empresa oferece agora este intermediário para parceiros selecionados, para testes em várias aplicações em larga escala. O PolyTHF é derivado do 1,4 butanodiol (BDO), que a BASF produz sob licença da Genomatica.

Segundo a BASF, o PolyTHF derivado de fontes renováveis possui qualidade idêntica ao produto convencional derivado de fonte fóssil. Além de aumentar a gama de produtos de base renovável da BASF, o novo PolyTHF é uma oportunidade para seus clientes ampliarem sua gama de produtos e aplicações feitas a partir de matérias-primas renováveis.

BASF é o fornecedor líder mundial de PolyTHF, que é utilizado nas fibras elásticas spandex usadas em uma grande variedade de tecidos, incluindo roupas esportivas e roupas de banho. PolyTHF é utilizado principalmente como componente químico do TPU, usado para produzir peças de botas de esqui e patins, solas de sapato, em aplicações automotivas, em mangueiras, filmes e revestimento de cabos, por exemplo. É também usado como um componente de polyetheresters e polyetheramides. Outras aplicações incluem elastômeros que são utilizados, por exemplo, para a produção de rodas para skates e patins.

A divisão de Intermediários do Grupo BASF desenvolve, produz e comercializa um amplo portfólio de cerca de 700 intermediários em todo o mundo e possui fábricas na Europa, Ásia e América do Norte. Em 2014 a divisão gerou vendas mundiais de cerca de US$3,0 bilhões (€2,8 bilhões).

A gigante química alemã também está oferecendo aos clientes o Mass Balance (MB), uma rota verde que permite a certificação para o usuário final. No sistema MB da BASF as matérias primas renováveis substituem a quantidade correspondente de matérias primas fósseis que seriam necessárias para produzir o produto, de acordo com a preferência do cliente, entre 25% e 100%.

O sistema MB é certificado pela associação TÜV SÜD. O polímero produzido sob o MB certificado é idêntico ao seu homólogo fóssil em termos de formulação e de qualidade. Como o material é derivado de matéria prima de fontes renováveis, ele consequentemente ajuda a reduzir as emissões de gases de efeito estufa. TÜV SÜD já emitiu certificados para produtos MB incluindo superabsorventes, dispersões e produtos intermediários.

O sistema BM utilizado pela BASF foi desenvolvido em conjunto com a TÜV SÜD e é certificado para as instalações de produção BASF em Ludwigshafen e Schwarzheide na Alemanha e em Antwerp, na Bélgica. Um dos primeiros produtos produzidos e comercializados sob o sistema MB será a poliamida Ultramid B3EG6 MB. AG Buchs, uma subsidiária da fabricante de ferramentas Wiha, com sede na Suiça, é o primeiro cliente a utilizar este grade de PA; a unidade da AG Buchs na Suíça também foi certificada pela TÜV SÜD. A certificação exige uma revisão anual de toda a cadeia de valor de todo o percurso até o produto final, com base em padrões de alta qualidade.

O sistema MB da BASF possui um componente importante na estratégia de eficiência dos recursos: um sistema de produção integrada onde os subprodutos de uma planta muitas vezes servem como matéria prima de outras, proporcionando a utilização de forma mais eficiente. BASF informou que cerca de 3,5% das matérias primas que adquiriu em todo o mundo em 2013 são derivadas de fontes renováveis.

Fonte: MaxiQuim

COMENTÁRIOS

REDES SOCIAIS_