[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]

Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

Basf reduz produção de caprolactama

A Basf está realinhando a sua produção de Caprolactama na Europa, e irá gradualmente reduzir a sua capacidade em 100 mil toneladas, chegando a 400 mil ton/ano nos próximos 18 meses.

Na planta alemã de Ludwigshafen parte da produção de Caprolactama será fechada, assim como as plantas que produzem os precursores anolon e ácido adípico. A Caprolactama é a matéria prima para a Poliamida 6 (PA 6). O objetivo desta medida é fortalecer ainda mais a cadeia de valor da resina da Basf
em um mercado difícil. Segundo a empresa, esta reestruturação irá aumentar ainda mais a produtividade do negócio, e ao mesmo tempo dará uma maior flexibilidade na gestão das capacidades, dando a empresa uma capacidade maior de se adequar as mudanças do mercado.

Em 2013, a Basf já havia ajustado a sua capacidade produtiva do ácido adípico, umprecursor para o PA 6,6, com uma redução cerca de 20%, em resposta a mudanças do ambiente de negócios. A BASF opera plantas de produção de poliamida em Ludwigshafen, Alemanha; Antuérpia, Bélgica ; Freeport , Texas e Xangai, China.

Fonte: MaxiQuim

COMENTÁRIOS

REDES SOCIAIS_