[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]

Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

Honeywell cria nova empresa que será responsável pela sua divisão de químicos e resinas

A Honeywell Inc. pretende unificar seu setor de negócio de químicos  reunindo a área de químicos e resinas em uma nova companhia de capital aberto AdvanSix Inc. A atual vice-presidente e diretora geral do setor de resinas e chemical business vai ser a diretora da nova empresa.

De acordo com a diretoria da Honeywell os negócios de resinas e químicos somam U$S 1,3 bilhões e possuem a liderança nos setores que atendem. A nova companhia favorecerá a expansão da empresa que terá mais flexibilidade para fazer investimentos que gerarão retorno nos serviços prestados aos clientes.

AdvanSix contará com os principais produtos da Honeywell, como o carro chefe das resinas o Poliamida 6 (PA 6) e o setor de filmes. A nova empresa abrangerá também as operações de caprolactama, o precursor do PA 6, e as atividades de fertilizantes de sulfato e alguns químicos intermediários, incluindo fenol, acetona e ciclohexanona. O plano é que as atividades da nova empresa estarão completas no inicio de 2017.

Depois de realizada a total trasnferencias das atividades a AdvanSix será independente e líder de um mercado de nylon 6 que abastece diversos ramos da indústria como os plásticos de engenharia, fibras, filamentos e filmes. O fim da cadeia produtiva, inclui o PA nos setores automotivos, eletrônicos, de carpetes, esportes, embalagens entre outros.

Os lucros da Honeywell somaram U$$ 107 milhões sem os impostos no ano de 2015, sendo o lucro líquido na faixa dos 68 milhões de dólares.

Apesar dos bons resultados, a crescente competição dos mercados asiáticos vem motivando mudanças como essa que ocorrerá na Honeywell. Em agosto do ano passado a Royal DSM também diluiu sua produção de PA e caprolactama para investir em áreas mais lucrativas.

Atualmente a Honeywell diz ser a produtora do PA com menor custo, mas a competição imposta por outras grandes como a DSM, BASF, Dupont e o próprio mercado asiático vem alterando o cenário global e exigindo adaptações.

Ano passado a Honeywell adicionou quase 40 milhões de quilos à sua capacidade de produção da resina de poliamida na planta de Chesterfield. E é considerada a 55ª maior fabricante de filmes e laminados na américa do norte.

Fonte: MaxiQuim

COMENTÁRIOS

REDES SOCIAIS_