[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]

Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

Direção autônoma – tecnologias do futuro conduzem o crescimento atual da Bosch

Postado por NEITEC em 07/Jan/2016


Direção autônoma – tecnologias do futuro conduzem o crescimento atual da Bosch

 

Para a Bosch, a direção automatizada não é um sonho impossível. A fornecedora de tecnologia e serviços já está atingindo sucesso comercial e tecnológico nesta área. “A direção autônoma será introduzida em um mercado em plena expansão da assistência ao condutor”, diz o Dr. Dirk Hoheisel, membro da Direção Executiva da Bosch GmbH. Atualmente, as vendas da Bosch neste segmento estão crescendo cerca de um terço a cada ano. Hoheisel acrescenta: “Em 2016, nossas vendas em sistemas de assistência ao condutor serão superiores a 1 bilhão de euros”. Como uma provedora de sistemas e uma das maiores fornecedoras automotivas no mundo, a Bosch se beneficia especialmente pelo seu amplo portfólio de produtos.

 

Do powertrain à conectividade – tudo de uma única fonte

Diferente de muitos outros fornecedores automotivos, a Bosch é uma especialista em todas as tecnologias necessárias para a direção autônoma. Estas incluem não apenas freios, direção e powertrain, mas também sensores, sistemas de navegação e soluções de conectividade para dentro e fora do carro. Como diz Hoheisel: “A Bosch desenvolve tudo, de componentes individuais a um sistema completo”. Como exemplo, no ano passado a Bosch vendeu mais de 50 milhões de sensores de aproximação para sistemas de assistência ao condutor.

O número de sensores de radar e vídeo vendidos também dobrou em 2014, o que deve se repetir em 2015. Quando se trata de sensores de radar utilizados em sistemas como Piloto Automático Adaptativo (ACC), a Bosch é líder no mercado mundial. A expectativa da empresa é fabricar seu décimo milionésimo sensor (77 GHz) no próximo ano.

Cerca de dois mil engenheiros atuam na área de assistência ao condutor na Bosch

O número de colaboradores que a Bosch emprega neste campo atesta o sucesso crescente que a empresa vem conquistado no setor. Atualmente, cerca de dois mil engenheiros trabalham no desenvolvimento de sistemas de assistência ao condutor¿ que corresponde a 700 profissionais a mais do que há dois anos. Os sistemas de assistência ao motorista são a base para a direção automatizada e, hoje, essas tecnologias já estão ajudando os motoristas a mudarem de pista, permanecerem na faixa de rolamento ou frearem quando se depararem com um obstáculo à frente.

Mas o desenvolvimento não para aí: uma montadora europeia já está oferecendo veículos equipados não apenas com sistemas de assistência que visam a tomada de ações evasivas e evitar o tráfego, mas também com o assistente de congestionamento de trânsito. “Na medida em que caminhamos em direção aos carros autodirigíveis, vamos apresentar muitos sistemas de assistência inovadores”, diz Hoheisel.

Em 2020, os carros deverão estar rodando de forma autônoma nas rodovias, como os protótipos que a Bosch vem testando na estrada A81 na Alemanha e na Interestadual 280 dos EUA desde o início de 2013. Entretanto, caso isso venha ocorrer, a estrutura legal deverá acompanhar os desenvolvimentos tecnológicos.

Atualmente, há uma restrição legal na forma da Convenção de Viena sobre Tráfego Rodoviário de 1968, que determina que os motoristas devem manter o controle do veículo o tempo todo. Em outras palavras, a direção altamente automatizada ainda não é regulamentada. Entretanto, existem indícios de mudanças iminentes nas leis que se aplicam na Alemanha e em muitos outros países.

Uma possibilidade poderia ser permitir a direção automatizada desde que o motorista possa anulá-la ou desabilitá-la. Estão ocorrendo discussões para revisar as regulamentações e permitir esta exceção. Mas a validação cria um novo obstáculo: com o uso de métodos atuais, o sistema de piloto automático deve ter milhões de quilômetros de teste antes que possa ser liberado para produção em série.

Direção automatizada melhora a segurança, eficiência e conforto

Para a Bosch, a direção autônoma significa tornar o tráfego rodoviário mais seguro. A cada ano, aproximadamente 1.3 milhões de pessoas morrem em acidentes rodoviários. Em 90% dos casos, o acidente pode ser atribuído a um erro humano. “Em situações críticas, a tecnologia correta pode salvar vidas”, diz Hoheisel. Uma pesquisa realizada pela Bosch prevê que o aumento da automação pode ajudar a reduzir os índices de acidentes ainda mais – acima de um terço somente na Alemanha. A direção autônoma não torna o tráfego rodoviário apenas mais seguro, mas também o torna mais eficiente. Estudos realizados pelos EUA indicam que a aplicação de estratégias de direção preditivas em rodovias pode resultar em economias de combustível de até 39%. Entretanto, um carro com um piloto automático também cria uma nova experiência de direção.

Link relacionado: www.automated-driving.com

 

Fonte: Bosch / ANPEI

COMENTÁRIOS

REDES SOCIAIS_