[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]

Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

Prospecção Tecnológica

A necessidade de aumento da competitividade por parte de organizações e países pode ser explicada, em parte, pelo grande desenvolvimento das tecnologias da informação. Isso tem levado o mundo ao que se denomina “aldeia global”, fazendo com que os países e as organizações se encontrem frente a um mercado global altamente competitivo. Esse aumento nos níveis competitivos faz com que a antecipação das mudanças tecnológicas se torne um fator importante, levando que a capacidade de uma empresa, indústria ou país em identificar novas tecnologias e tomar ações apropriadas seja de vital importância.

O comportamento dinâmico e as inter-relações entre os componentes de uma sociedade provocam modificações nas demandas por tecnologia, sendo esta considerada um importante componente para a sobrevivência das organizações e, de certa forma, para o crescimento da sociedade como um todo, trazendo a possibilidade de se criar novas oportunidades. Neste contexto, fazem-se mais do que necessário os estudos de prospecção tecnológica, fundamentados principalmente por três fatores:

• o crescimento dos mercados, e o conseqüente aumento da produção necessitam cada vez mais de sistemas estruturados de inovação e organizações e serviços baseados no conhecimento. Isto tem aumentado a relevância dos investimentos em ciência e tecnologia. Como tais investimentos são, a princípio, elevados e de certa forma arriscados, a utilização de ferramentas que possam auxiliar no direcionamento desses investimentos tem se tornado cada vez mais freqüente entre países e organizações;
• as modificações sofridas pela gestão da produção, no que se refere ao aumento de flexibilidade nas tomadas de decisões, trabalho em equipe e maior enfoque nas relações empresa-cliente, bem como maior ênfase nos processos de “aprendizagem” e “conhecimento” suscitam a maior necessidade de se desenvolverem “visões compartilhadas sobre o futuro da organização e os fatores sociais que afetam sua criação”;

• as mudanças sofridas no processo de geração do conhecimento, que se caracteriza por uma maior interdisciplinaridade e heterogeneidade de áreas. Sua construção se dá através da contextualização de aplicação, onde se espera que ocorram parcerias e da criação de redes de informações entre pesquisadores e usuários, que de alguma forma se beneficiam com a pesquisa.

A inovação é uma questão de sobrevivência para as empresas e, portanto, deve ser considerada na tomada de decisões. Para mensurar o patamar de inovação global e as diretrizes tecnológicas mundiais, são realizados estudos prospectivos. Levando-se em conta que, em um mundo em constante mudança, os fatores que determinam o modus operandi estão sendo revistos de tempos em tempos, esses estudos podem ser encarados como uma interessante ferramenta às organizações, a fim de que estas consigam reagir estrategicamente (adquirir flexibilidade) às súbitas mudanças de rumo.

Os Estudos de Prospecção Tecnológica, também chamados de estudos de futuro, ou forecast(ing), foresight(ing) ou  future studies, fornecem as principais tendências no contexto mundial sendo possível segmentar estas tecnologias por setor da economia. Estes estudos auxiliam a identificação de tecnologias promissoras, úteis para uma determinada organização, bem como apontam para possibilidades de negócios e parcerias.  A sistematização da prática de monitoramento tecnológico, a ser coberta pela prospecção tecnológica e de inovação, visa congregar a busca de soluções adequadas para a identificação e priorização de uma agenda de P&D, articulada com instituições de pesquisa, que possa inclusive influenciar agenda de P&D nacional e criar demandas para a cadeia inovativa do setor.

Os objetivos de um estudo prospectivo podem ser bem abrangentes, pois podem ir desde futuros relacionados a um universo mais amplo, onde uma grande quantidade de atores está envolvida e existe uma grande quantidade de fatores e variáveis que devem ser analisados, até um universo mais limitado, onde empresas ou organizações objetivam gerar estudos prospectivos que analisem os fatores exógenos ao ambiente daquela empresa ou organização. Esses estudos devem servir de ferramenta não só para apoiar os processos de planejamento corporativo das empresas, mas também as políticas públicas e setoriais.

COMENTÁRIOS

REDES SOCIAIS_