[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]

Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

Setor farmacêutico cresceu 18,45% em 2013

A comercialização de medicamentos fechou 2013 com resultados significativos. De acordo com dados da IMS Helth, empresa de consultoria em marketing farmacêutico, o setor alcançou o faturamento de R$ 57,15 bilhões, que significa um crescimento de 18,45% em relação ao faturado no ano anterior.

Já a Associação Brasileira dos Distribuidores dos Laboratórios Nacionais (Abradilan), em 2013, obteve um aumento de 34% comparado ao ano de 2012, com um lucro de 8,05 bilhões de reais.

Em relação ao número de unidades vendidas no geral, o crescimento foi de 13% e as unidades vendidas pelos distribuidores regionais associados à entidade cresceram 28%.

Para Geraldo Monteiro, diretor executivo da Abradilan, o setor farmacêutico é um dos mais promissores da atualidade. “Com o setor aquecido devemos dobrar as vendas nos próximos cinco anos”, disse.

O crescimento obtido em 2013 ficou muito próximo ao percentual projetado pelos associados da Abradilan. Segundo as projeções, 9,1%apostaram em um crescimento de até 10%, acompanhados de 36,4% que acreditavam em um aumento de 11 a 20%. Entre os otimistas, mais de 30,3% projetaram um crescimento acima de 30%.

Os associados situados em 24 dos estados brasileiros representam hoje 26% na participação da distribuição dos genéricos e distribuem medicamentos em 86% das cidades do Brasil, com visitação a 79% das 72,7 mil farmácias e drogarias, sendo elas, 82% na região Sudeste, 76% na região Sul, 81% no Nordeste, 82% no Centro-Oeste e 60% no Norte do País.

Fonte: Protec.org.br

COMENTÁRIOS

REDES SOCIAIS_