[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]

Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

Braskem quer investir em fábrica de polipropileno verde

O presidente da Braskem, Carlos Fadigas, afirmou hoje que o projeto de construção de uma fábrica de polipropileno (PP) produzido a partir da cana de açúcar, o chamado PP verde, deverá demandar investimentos da ordem de R$ 170 milhões. A etapa de engenharia da nova fábrica já foi concluída e até o final de maio o projeto deverá ser analisado pelo Conselho de Administração da petroquímica.

A maior parte dos investimentos, segundo Fadigas, deverá ser concentrada em 2013. O início das operações da unidade, com capacidade estimada em 30 mil toneladas anuais, deverá ocorrer somente no segundo semestre do próximo ano.

Fadigas também revelou, em coletiva a jornalistas realizada em São Paulo, que as sinergias projetadas com a aquisição de ativos da norte-americana Dow permanecem em linha com os valores projetados inicialmente. “Projetamos inicialmente sinergias de US$ 140 milhões em valor presente líquido (VPL) e não chegamos a um número materialmente diferente disso”, afirmou Fadigas, sem contudo falar um número mais atualizado.

A aquisição da Dow foi concluída em outubro do ano passado e adicionou quatro fábricas ao portfólio de unidades da Braskem. Por conta do aumento da representatividade dos negócios internacionais na Braskem, a petroquímica desmembrou a coordenação dos ativos no exterior. Nos Estados Unidos e na Alemanha, países onde estavam as fábricas da Dow, a coordenação será feita por Fernando Musa. Já as operações da Braskem na América Latina serão comandadas por Roberto Bischoff.

Fonte: Estadão

COMENTÁRIOS

REDES SOCIAIS_